sexta-feira, 14 de março de 2014

POEMA DO AMIGO APRENDIZ fernando pessoa.


Quero ser o teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso: é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo de acertar nossas distâncias
.

10 comentários:

Anônimo disse...

Susana não tenho blog, mas tenho e-mail.
Não tenho intimidade, nem gosto de toda está tecnologia.
Estou satisfeito em vê-la muito bem.
Beijo enorme e saudoso.
Sanagê.

Susana disse...

Que delícia de surpresa!!! Fiquei feliz demais com notícias de alguém tão querido. Saudade, bjo!!

Anônimo disse...

E é tão bom ter amigos... Assim como é muito bom ter você!!
Loviuuu!!!
Beijos,
Fe

Susana disse...

Loviuuu too!!!

Julinho disse...

O Sanagê está do meu lado aqui. E eu, rindo. Ele achou que quem escreveu depois, enciumou. Foi a Fernanda, nossa filha. Ele disse que tem e-mail e não disse qual. É sanage.cardoso@bcb.gov.br. Beijos a todos... Acaba de chegar no recinto, o Edilson. Eles te mandam abraços e beijos.

Julinho disse...

O Sanagê me passou a seguinte preocupação: que o e-mail dele seja utilizado, tão-somente, para comunicação entre os dois, Susana e ele. Bem... famoso do jeito que ele é, se descobrem o e-mail dele aqui, imagina só o quanto a caixa postal vai se encher (hauhauhauhua)

Susana disse...

Que saudade, meninos!! Vontade de rever, conversar, rir. Bjão, queridos!Valeu, Jú!

Anônimo disse...

Suzana,
Tava atrás deste poema via google e cheguei até vc.
Vejo inclusive que ele foi postado há um bom tempo(2009).
O que me deixou intrigada é que também sou geminiana e por incrível que parece essa discrição do seu perfil poderia ser minha....
Abraços!

Luiz Antonio Rocha disse...

Prezada Susana

Poema do amigo aprendiz, salvo melhor juízo não é de autoria de Fernando Pessoa. A letra é de autoria desconhecida. Atenciosamente, Luiz Antonio Batista da Rocha. Barretos - SP e-mail rocha@outorga.com.br

Antonius disse...

Este poema não é de Fernando Pessoa.
Tenha em atenção ao seguinte:

O Meu Pessoa


"Poema do Amigo Aprendiz" é mais um dos perigosos apócrifos que neste 2013 mais tem sido partilhado nas redes sociais como sendo da autoria de Fernando Pessoa. Naturalmente, não é! Do estilo ao ritmo, passando pela filosofia e especialmente pelas palavras, Pessoa NUNCA JAMAIS poderia ter escrito semelhante texto. O seu autor é o brasileiro José Fernandes de Oliveira, conhecido como Padre Zezinho, um católico da Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus.
Cumprimentos
António